16H00

Odeio a Minha Irmã

Teatro

teatromosca

SET

25

IMG_20210213_113345.jpg

Odeio a Minha Irmã

No âmbito do festival Muscarium 2022

“Odeio a Minha Irmã” é um espetáculo que, na verdade, se divide em duas performances com textos dramáticos do dramaturgo e encenador francês Sébastien Joanniez, para maiores de 6 anos. Uma em que escutamos a voz da irmã mais velha e outra em que o protagonismo é entregue à mais nova. Dois monólogos ("Eu não Gosto da Minha Irmã" e "Eu Quero Ser a Mais Velha!") contrastantes em que, recorrendo ao humor e uma linguagem muito inventiva, são traçados os retratos de duas personalidades fortes. No entendimento de uma, o papel de irmã mais velha nem sempre é fácil. Por seu lado, a irmã mais nova reclama que nunca é levada a sério... "Eu odeio-a", confessam as duas, mas nós compreendemos outra coisa: "eu amo-a". Os textos que estão na origem deste espetáculo serão publicados na editora moscaMORTA, projeto editorial da responsabilidade do teatromosca, numa edição bilingue, com tradução para português assinada por Margarida Madeira, juntamente com outras duas peças francófonas, todas inéditas em Portugal: “Respirar (Doze Vezes)”, da dramaturga francesa Marie Suel; “Na Floresta Desaparecida”, do dramaturgo canadiano Olivier Sylvestre.

FICHA TÉCNICA/ARTÍSTICA

Texto: Sébastien Joanniez | Tradução: Margarida Madeira |Criação: Pedro Alves, Milene Fialho e Carolina Figueiredo | Interpretação: Milene Fialho e Carolina Figueiredo | Ilustração: Alex Gozblau | Direção técnica e desenho de luz: Carlos Arroja | Cenografia: Pedro Silva | Operação de luz e som: Diogo Graça | Direção de produção: Inês Oliveira | Produção executiva e fotografia: Catarina Lobo | Produção: teatromosca.


LOCAL: Anfiteatro do Jardim da Anta, junto à Casa da Marioneta

PÚBLICO-ALVO

M/6

DURAÇÃO

40 min.

ENTRADA LIVRE

RESERVAS & INFORMAÇÕES

seafim-malacueco-1.jpg

teatromosca

icon-web.png

O teatromosca é uma companhia de teatro fundada em Sintra em 1999.  Produziu espetáculos com textos de Eric Bogosian, John Berger, Samuel  Beckett, Gil Vicente, entre outros. Coproduziu projetos com o Centro  Cultural Olga Cadaval, Theatro Circo de Braga, Casa Conveniente, CAPa,  Fundação Cultursintra, Lugar Comum, Festival de Sintra, Théâtre de la  Tête Noire, entre outros. É objetivo da companhia garantir colaborações  com estruturas artísticas e culturais, de natureza diversa, de  implantação local, nacional ou internacional. O teatromosca pretende  trazer para Sintra outros projetos e estruturas com quem se tem cruzado,  com quem tem colaborado ou com quem tem afinidades artísticas. Desde  2017, é responsável pela gestão e programação do AMAS – Auditório  Municipal António Silva, no Cacém, espaço com capacidade para 188  espetadores.

Siga-nos no Facebook

ilustracao-bird-1.png
ilustracao-bird-2.png